Poá
17.1°C
12.2°C
Perus
17.1°C
13.5°C
Uneafro Brasil exibe 2ª Mostra Taturana de Cinema, na Baixada Fluminense, RJ, com filmes que abordam democracia e antirracismo - Uneafro Brasil

Nos dias 14 e 17 de setembro, a Uneafro Brasil realiza a exibição da 2ª Mostra Taturana de Cinema – Democracia e Antirracismo, na Baixada Fluminense, RJ. O evento é uma realização da Mostra Taturana com a Coalizão Negra Por Direitos, Associação dos Profissionais do Audiovisual Negro e Wonder Maria Filmes, e tem o objetivo de exaltar a arte e a cultura negra, além de trazer a máxima de que não é possível discutir sobre a democracia sem combater o racismo.

A mostra conta com exibições online e, na Baixada Fluminense, bem como em outras localidades do Brasil, terá formato presencial. A Uneafro Rio é a organizadora do evento na região, que será realizado no Sindicato das Indústrias Químicas de Belford Roxo, na Av. Benjamin Pinto Dias, 643 – Belford Roxo, RJ

As inscrições para participar podem ser feitas por meio de um formulário e garantem que, por conta da pandemia, não haja lotação máxima no local. O ambiente da exibição dos filmes é aberto e arejado, podendo atender a necessidade de 2 metros de distância entre cada um dos espectadores. A capacidade do espaço é para 50 pessoas e o uso de máscaras será obrigatório.

Faça sua inscrição clicando aqui.

Confira a programação:

14/09

18h – Joãosinho da Goméa – O Rei do Candomblé (curta)
(Brasil, 2019, 14’24’’, dir. Janaina Oliveira ReFem e Rodrigo Dutra)

O filme apresenta Joãosinho da Goméa como narrador principal de sua história: as músicas cantadas por ele, performances provocadoras e arquivos diversos ressaltam sua importância para as religiões de matriz africana. A Rainha Elizabeth II disse que se o candomblé tivesse um rei, seria Joãosinho da Goméa, o Rei do Candomblé.

18h15 – Sementes: Mulheres Pretas no Poder
(Brasil, 2020, 105′, dir.  Éthel Oliveira e Júlia Mariano)

 

Em resposta à execução de Marielle Franco, as eleições de 2018 se transformaram no maior levante político conduzido por mulheres negras que o país já viu, com candidaturas em todos os estados. O documentário acompanhou essas mulheres, em suas campanhas, mostrando que é possível uma nova forma de se fazer política no Brasil, transformando o luto em luta.

17/09

13h – Febre Amarela (Yellow Fever) (curta)
(Quênia, 2012, 7′, dir.  Ng’endo Mukii)

Uma exploração do sentimento de desconforto. A partir de lembranças e entrevistas, o filme foca a autoimagem de mulheres africanas e a busca quase esquizofrênica pela beleza imposta pela mídia.

14h30 – Filhas de Lavadeiras (curta)
(Brasil, 2018-2019, 22’, dir. Edileuza Penha de Souza)

 

 O documentário apresenta histórias de Mulheres Negras que, graças ao trabalho árduo de suas mães, puderam ir para a escola e refazer os caminhos trilhados pelas suas antecessoras. Suas memórias, alegrias e tristezas, dores e poesias se fazem presente como possibilidades de um novo destino. Vencedor do festival É Tudo Verdade.

15h30 – Raízes
(Brasil, 2020, 72’, dir. Simone Nascimento e Well Amorim)

Em busca de suas raízes, Kelton resgata a ancestralidade de sua família e se depara com o apagamento da história do povo negro brasileiro.

16h30 – Eu Pareço Suspeito? (Curta)
(Brasil, 2018, 27’, dir. Thiago Fernandes)

 

Entre enquadros, prisões, invisibilidade, racismo e mortes muito próximas, o diretor inverte a lente e busca entender os motivos do seu estereótipo ser considerado suspeito.

17h- Chico Rei Entre Nós
(Brasil, 2020, 94’, dir. Joyce Prado)

 

Chico Rei foi um rei congolês que se tornou escravo e libertou a si mesmo e a seus súditos durante o Ciclo de Ouro em Minas Gerais. Sua história é o ponto de partida para explorar os diversos ecos da escravidão brasileira na vida dos negros de hoje em dia, entendendo seu movimento de autoafirmação e liberdade a partir de uma perspectiva coletiva.

Saiba mais sobre a 2ª Mostra Taturana de Cinema em mostra.taturanamobi.com.br

Skip to content