Poá
23.7°C
19.8°C
Perus
24°C
21.4°C
Contra a lesbofobia e em defesa das jovens agredidas no Metrô de São Paulo - Uneafro Brasil

No dia 10 de Abril de 2022, quando a Cooperativa Libertas (organização parceira que atualmente divide o Espaço Cultural Rua Nova com o CEDECA Sapopemba) promoveu o Sarau “Portas Abertas” que lançou o zine da nossa querida Naty: “Contos de Uma Mulher Liberta”. As crianças e adultos se divertiram e se emocionaram com as atividades de contação de estórias, poesias, djs e roda de conversa, momento em que surgiram relatos fortes sobre diversas violências mediadas pela Cooperativa, que atua em promoção de vida e liberdade.

A Batalha “Máfia das Minas”, de Mauá foi convidada para encerrar o evento, e com desenvoltura trouxe temas como escola, educação, cultura, comunidade, eleições, liberdade, entre outros. Inclusive, no decorrer da batalha, uma criança pediu que o tema fosse “as diferenças das pessoas”, além das demais crianças participantes pedirem autógrafos para a Coletiva, em reconhecimento ao trabalho e as potências da Coletiva. As crianças entenderam o recado e o que de fato é valorização das diferenças, fatos que o metrô de São Paulo, outros grupos e indivíduos até hoje não compreenderam.

Não imaginávamos que 30 minutos após o evento esses mesmos corpos seriam violentados na Estação do Monotrilho Sapopemba, conforme seguem relato e reportagem. Diante deste fato, que não é um isolado, não podemos nos omitir. Sendo assim, NÓS, INSTITUIÇÕES E MOVIMENTOS ABAIXO ASSINADAS, REPUDIAMOS A AÇÃO DO METRÔ DE SÃO PAULO e exigimos reparação dos danos causados à Coletiva, além de medidas educativas aos seus funcionários contratados e terceirizados sem causar danos aos seus empregos. Punir e culpabilizar os indivíduos sem que o metrô se responsabilize pelo ocorrido, para nós, de nada adianta; é preciso respeito e valorização dos seres humanos, inclusive valorizando os funcionários e expandindo seus repertórios e visão de mundo por meio de investimentos em formações qualificadas.

Por isso, fortaleceremos o ato programado para o dia 14/04, às 18h, na Estação Sapopemba do Monotrilho. Convidamos juventude, moradores, entidades parceiras e demais interessados para somar nessa luta que visa, essencialmente, a mudança da atuação do metrô de São Paulo com a população LGBTQIAP+.

CEDECA Sapopemba
Fórum Regional DCA Sapopemba
Plataforma TDH – Brasil
Rede de Jovens – TDH Brasil
Ação Educativa
Centro Cultural Afro Francisco Solano Trindade
Fórum Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente – SBC
Movimento Nacional de Meninos e Meninas de Rua
Projeto Meninos e Meninas de Rua
Rede Nacional Criança Não é de Rua
CEDECA “David Arantes” de Limeira
Marcha de Mulheres Negras – SP
OUÇA-ME Mulheres Sambistas Contra a Violência de Gênero
Instituto Som da Pele Movimento Negro Unificado -MNU SP
Uneafro Brasil
Visibilidade Lésbica de São Paulo
Samba Negras em Marcha
Marcha Mundial de Mulheres
CiA dXs TeRrOrIsTaS
Sarau Portas Abertas
Casa da F.U.R.I.A.
Cooperativa Libertas
Coletiva Emana
AMPARAR-Associação de Familiares de Privados de Liberdade
Coletivo Periferia Preta
Coletiva SPerifa
Coletive Zoooom
Mandata Coletiva Quilombo Periférico
Coletivo Autônomo de Mulheres Pretas – ADELINAS
Movimento Independente Mães de Maio.
Mães de Maio da Leste
Débora Maria da Silva – Educadora popular e pesquisadora
“Sarau das Tretas
As Ingovernáveis” Comunidade Samba María Cursi
Pagode do Madureira
ONG Nosso Espaço

Skip to content