A UNEafro BrasilUnião de Núcleos de Educação Popular para Negras/os e Classe Trabalhadora agrega militantes da causa negra, da luta anti–racista, da causa das mulheres, da diversidade sexual e do combate a todos os tipos de discriminação e preconceito; da causa da Educação Popular e Libertária, da disseminação do protagonismo comunitário e da luta contra a exploração econômica e a dominação política. Nossa vivência nos leva a defesa da tese de responsabilização e da cobrança do Estado pelas mazelas do povo brasileiro, em especial negras/os e pela implementação de Ações Afirmativas dirigidas aos grupos historicamente injustiçados. Reivindicamos nossa vocação para o trabalho educacional de base e de formação política direcionado às comunidades periféricas urbanas; nossa atuação política no interior das Faculdades e Universidades e ações de mobilização estudantil.

A UNEafro é um movimento que se organiza em núcleos de atuação em diversas áreas. O trabalho mais conhecido são os cursinhos pré-vestibulares comunitários que atendem jovens e adultos oriundos de escolas públicas, prioritariamente negros/as, que sonham em ingressar no Ensino Superior e preparar-se para o ENEM ou Concursos Públicos.

Para a UNEafro o conceito político de núcleo é mais amplo. Existirão vários tipos de núcleos. São núcleos os grupos que atuarem em diversas áreas tais como cultural, capoeira, formação política, esportiva ou qualquer área acadêmica ou social. O que define a atuação de um núcleo é seu caráter comunitário, pelo qual a UNEafro constituiu-se num combativo Movimento Social e Popular onde homens, mulheres, donas de casa, operários, jovens, idosos, negros/as, nordestinos e o povo pobre em geral são os verdadeiros protagonistas.

De onde viemos

Somos participantes de várias lutas sociais, entre elas o movimento estudantil e sindical, popular de base e movimento dos cursinhos comunitários e populares.

Surgimos a partir de uma dissidência da Educafro. Ajudamos a construir o que já foi uma importante ferramenta da luta do povo negro, da juventude e da educação brasileira. Enquanto membros daquela organização pautamos os poderes públicos, universidades, empresas privadas e o setor educacional. Ações Afirmativas e Cotas para negros, indígenas e pobres tomaram corpo de política pública, transformaram-se em leis ou regras autônomas em universidades. Temos convicção de que nossa atuação contribuiu para transformação da vida de milhares de pessoas que buscaram, com dignidade, ocupar espaços historicamente negados à população empobrecida, em especial aos descendentes africanos. A inviabilidade da continuação do projeto popular, democrático e de luta no seio daquela entidade nos levou a aceitar o desafio da construção deste novo movimento.

Hoje nós, negras/os, não-negras/os pobres, jovens, mulheres, pne’s, idosos/as, estudantes de escolas públicas, universitárias/os, professores/as, educadores/as populares e militantes de diversos movimentos sociais, que ousamos acreditar num país justo, igualitário, livre da exploração promovida pelo sistema capitalista e, sobretudo, sem racismo, nos dedicamos à da UNEafro Brasil– União de Núcleos de Educação Popular para Negras/os e Classe Trabalhadora.

O Que Queremos
Defendemos a educação pública de qualidade, juntamente com as Ações Afirmativas, repelindo qualquer forma de educação que abandona as pessoas a sua própria sorte. Somos contra a redoma de vidro que protege e esconde os intelectuais com seus gráficos e estatísticas que negam a evidência dos fatos.

Somos pela derrubada dos muros que transformam a universidade pública em propriedade privada. Repudiamos o discurso oficial que nega o racismo e levaremos a luta do negro para todos os espaços de organização, sejam eles institucionalizados ou formados à revelia dos poderes constituídos.

A UNEafro Brasil – União de Núcleos de Educação Popular para Negras/os e Classe Trabalhadora busca aprimorar experiências em busca da superação das desigualdades, principalmente étnico-raciais, que atingem sobretudo mulheres, jovens e negros. Os nossos núcleos provocam o envolvimento das comunidades locais em todo o processo. À medida que essa comunidade se envolve, faz-se necessária a capacitação dos jovens e adultos como atores coletivos, capazes de cobrar do Estado a criação de políticas públicas eficientes.

Com sua atuação autônoma, os núcleos/cursinhos comunitários trabalham em torno de questões cruciais da sociedade brasileira atual:

1) combate ao racismo e ao preconceito (ao valorizar a cultura negra e praticar ações afirmativas);

2) melhoria da qualidade da escola pública (ao mobilizar estudantes e otimizar o espaço físico aos fins de semana);

3) combate à violência urbana (ao oferecer oportunidades de formação e ingresso no ensino superior);

4) protagonismo juvenil (despertando auto-estima, senso crítico e novas lideranças políticas) entre estudantes pobres e negros;

5) convívio com a diversidade (de gênero, etnia, idade, orientação sexual e opção religiosa) e estudo da história afro-brasileira.

Por Que Lutamos

A partir da vivência de anos de organização e articulação de centenas de núcleos de cursinhos comunitários, bem como da atuação e construção política na defesa da educação e da luta contra o racismo, são elementos fundantes da UNEafro:

1 – Luta incessante contra o racismo estrutural brasileiro em todas as suas vertentes e dimensões e da defesa dos direitos humanos e constitucionais; responsabilização do Estado brasileiro pelas mazelas sofridas por negras/os e não negras/os pobres e defesa intransigente de políticas públicas de ação afirmativa, entre elas o sistema de cotas para negras/os nos diversos espaços sociais;

2 – Fortalecimento da aliança entre o movimento anti-racista e movimentos anti-capitalistas e classistas, bem como uma maior integração da questão da/o negra/o nas diversas frentes como a luta por igualdade de gênero, acesso ao judiciário, condições de trabalho e moradia nas cidades, reforma agrária, contra a exploração das multinacionais e pela soberania nacional;

3 – Exercício permanente da organização comunitária, tanto através dos já tradicionais cursinhos pré-vestibulares comunitários ao valorizar regionalmente sua atuação, quanto da organização cultural, esportiva ou de grupos e intervenção política local. Nossos núcleos serão mais que espaços de necessário estudo acadêmico. Sobretudo deverão constituir-se em opções para formação teórica e construção de lutas sociais concretas.

4 – Defesa intransigente da educação pública, popular, gratuita e de qualidade, casada à defesa das Ações Afirmativas e Cotas para a população negra em universidades; Exigência de aumentos substanciais nos investimentos para a Educação, desde o ensino fundamental, até a ampliação das vagas em universidades públicas, além do permanente questionamento ao modelo de acesso via vestibular; Defesa da valorização do profissional da Educação e por uma política pedagógica voltada para a realidade das comunidades. Nossos núcleos em sua prática pedagógica combaterão o automatismo da educação preparatória para o vestibular, desprovida de criticidade ou leitura de mundo onde está inserido o educando.

5 – Incentivo à criação e disseminação de veículos de comunicação alternativos, uma vez que um dos maiores desafios para aqueles que se dedicam à educação popular é justamente furar o enorme bloqueio midiático que banaliza a organização popular e infunde na opinião pública uma aversão a todos os grupos que questionam as estruturas de poder, cumprindo, assim, tarefas históricas para a elite deste país.


Manifesto de construção da União de Núcleos de Educação Popular para Negras/os e Classe Trabalhadora – UNEafro

São Paulo, das dependências da Faculdade de Medicina da USP, 05 de Março de 2009

Nós, negras/os, não negros/as pobres, jovens, mulheres, pne’s, idosos/as, estudantes de escolas públicas, universitários, professores, educadores/as populares e militantes de diversos movimentos sociais, que ousamos acreditar num país justo, igualitário, livre da exploração promovida pelo sistema capitalista e, sobretudo, sem racismo, manifestamo-nos neste dia 05 de Março de 2009, pelo início da construção da UNEafro – União de Núcleos de Educação Popular para Negras/os e Classe Trabalhadora.

Surgimos a partir de uma grande dissidência da Educafro. Ajudamos a construir o que já foi uma importante ferramenta da luta do povo negro, da juventude e da educação brasileira. Enquanto membros daquela organização pautamos os poderes públicos, universidades, empresas privadas e o setor educacional. Ações Afirmativas e Cotas para negros, indígenas e pobres tomaram corpo de política pública, transformaram-se em leis ou regras autônomas em universidades. Temos convicção de que nossa atuação contribuiu para transformação da vida de milhares de pessoas que buscaram, com dignidade, ocupar espaços historicamente
negados à população empobrecida, em especial aos descendentes africanos.

Nos últimos três anos, enquanto ajudamos a conduzir os rumos da Educafro, democratizamos as relações internas, efetivamos a construção coletiva da linha de atuação política e, em especial, priorizamos a formação crítica de viés anti-capitalista e anti-racista. Neste período levamos com intensidade a luta do negro para todas as dimensões da luta popular, obedecendo a compreensão de que a luta contra o racismo e por Cotas/Ações Afirmativas precisa estar aliada à luta social mais ampla, contra as super-estruturas que
geram as desigualdades.

Através de dezenas de encontros de formação e em dois encontros deliberativos (Retiros/Congressos de Sumaré e Guararema), a Educafro reivindicou-se como um movimento social do povo negro, democrático, combativo e de luta. Infelizmente, tal condição foi sumariamente negada pela recém reempossada direção.
A inviabilidade da continuação do projeto popular, democrático e de luta no seio daquela entidade nos levou a aceitar o desafio da construção deste novo movimento.

Neste momento novo, de superação da experiência da Educafro, propomos a retomada do caminho de luta, calcada nas bases da organização comunitária; da provocação à autonomia dos núcleos; da formação crítica de atores sociais que buscam o rompimento com o sistema político-econômico que só privilegia o mercado e com todos os tipos de preconceito, em especial com o racismo; da busca de uma educação popular e
libertadora e da prática da democracia na construção das ações.

A UNEafro agrega militantes da causa negra, da luta anti–racista, da causa das mulheres, da diversidade sexual e do combate a todos os tipos de discriminação e preconceito; da causa da Educação Popular e Libertária, da disseminação do protagonismo comunitário e da luta contra a exploração econômica e a dominação política. Nossa vivência nos leva a defesa da tese de responsabilização e da cobrança do Estado pelas mazelas do povo brasileiro, em especial negras/os e pela implementação de Ações Afirmativas dirigidas aos grupos historicamente injustiçados. Reivindicamos nossa vocação para o trabalho educacional
de base e de formação política direcionado às comunidades periféricas urbanas; nossa atuação política no interior das Faculdades e Universidades e ações de mobilização estudantil.

A partir da vivência destes 11 anos de organização e articulação de centenas de núcleos de cursinhos comunitários, bem como da atuação e construção política na defesa da educação e da luta contra o racismo, são elementos fundantes da UNEafro:

1 – Luta incessante contra o racismo estrutural brasileiro em todas as suas vertentes e dimensões e da defesa
dos direitos humanos e constitucionais; responsabilização do Estado brasileiro pelas mazelas sofridas por negras/os e não negras/os pobres e defesa intransigente de políticas públicas de ação afirmativa, entre elas o sistema de cotas para negras/os nos diversos espaços sociais;

2 – Fortalecimento da aliança entre o movimento anti-racista e movimentos anti-capitalistas e classistas, bem como uma maior integração da questão da/o negra/o nas diversas frentes como a luta por igualdade de gênero, acesso ao judiciário, condições de trabalho e moradia nas cidades, reforma agrária, contra a exploração das multinacionais e pela soberania nacional;

3 – Exercício permanente da organização comunitária, tanto através dos já tradicionais cursinhos pré-vestibulares comunitários ao valorizar regionalmente sua atuação, quanto da organização cultural, esportiva ou de grupos e intervenção política local. Nossos núcleos serão mais que espaços de necessário estudo acadêmico. Sobretudo deverão constituir-se em opções para formação teórica e construção de lutas sociais concretas.

4 – Defesa intransigente da educação pública, popular, gratuita e de qualidade, casada à defesa das Ações Afirmativas e Cotas para a população negra em universidades; Exigência de aumentos substanciais nos investimentos para a Educação, desde o ensino fundamental, até a ampliação das vagas em universidades públicas, além do permanente questionamento ao modelo de acesso via vestibular; Defesa da valorização do profissional da Educação e por uma política pedagógica voltada para a realidade das comunidades. Nossos núcleos em sua prática pedagógica combaterão o automatismo da educação preparatória para o vestibular, desprovida de criticidade ou leitura de mundo onde está inserido o educando.

5 – Incentivo à criação e disseminação de veículos de comunicação alternativos, uma vez que um dos maiores desafios para aqueles que se dedicam à educação popular é justamente furar o enorme bloqueio midiático que banaliza a organização popular e infunde na opinião pública uma aversão a todos os grupos que questionam as estruturas de poder, cumprindo, assim, tarefas históricas para a elite deste país.

6 – Compromisso com a horizontalidade nas relações núcleos/movimento. Uma vez que esta organização se configura como uma união dos núcleos de base, faz-se princípio em nosso cotidiano e relação interna o mesmo que cobramos da sociedade como um todo: o exercício permanente da construção e deliberação coletiva da linha de atuação política, institucional e dos rumos desta organização.

Por fim, não há como deixar de lado a imensa contribuição dada por outros tantos companheiras/os que, individualmente, foram voz discordante e dissidente e que buscaram outros caminhos para sua atuação política. Este Manifesto surge como um chamado aos diversos grupos urbanos organizados ligados a cultura, ao esporte, a grupos de estudo e de educação alternativa, autônomos, independentes, bem como universitários pagantes, inadimplentes, bolsistas, cotistas e prounistas. Este é o momento.

A UNEafro é um movimento aberto ao diálogo, que propõe e não impõe idéias, mas não abre mão de endurecer para se fazer ouvido toda vez que esse direito for negado.

Que o exemplo revolucionário de Dandara, Zumbi dos Palmares, Anastácia, Antonio Conselheiro, Luiza Mahin, Che Guevara, Malcon X e tantos outras/os inspire nossa luta!
Surge uma nova trincheira.

Assinam este Manifesto:
Adervaldo José dos Santos – Advogado, coordenador geral do Núcleo Racionais/Itaquaquecetuba
Adriana Aparecida Mendes – bolsista de Serviço Social na Universidade São Francisco
Adriana Camargo dos Santos – bolsista de Psicologia na Universidade São Francisco
Adriano Rodrigues do Nascimento – Professor de História / Educador Social, ex-coordenador pedagógico da Educafro
Afonso Luis Fernandes de Oliveira – Coordenador do Núcleo Guerreiros do Gueto
Agnaldo Vidali – Estudante de Geografia – USP – Professor Voluntário em Núcleos da Educafro de 2004 a 2008 e Assessor Pedagógico da Sede Educafro em 2008 – Núcleo de origem – Perseverança/Afro Perseverante – Francisco Morato.
Alan Queiroz dos Santos – estudante secundarista e aluno do Núcleo XI de agosto Poá
Alex Sandro do Vale – professor de Biologia
Alexandra Alves dos Santos, funcionária do SEFRAS e ex-bolsista da Educafro, formada em Pedagogia pela Unifai;
Alexsandro Pereira dos Santos – estudante Secundarista aluno de núcleo
Aline Morães – Coord.Professores – Núcleo Amélia Lima
Amanda Aparecida Jesus Silva – estudante bolsista de Psicologia na USF, ex-voluntária da sede da Educafro e ex-coordenadora do Núcleo Frei Tito
Amir Sati – Advogado, professor voluntário de núcleo de base
Ana Paula Rodriguês Chaves –Bolsista Educafro na faculdade Sumaré
Anderson Menezes Abilio Alves – Nucleo Pirituba – Estudantes de Engenharia Industrial em CUBA
Andréia Aguiar – formada em Pedagogia pela PUC-SP, voluntária na EDUCAFRO entre 1999 e 2006
Ângela de Araújo Cunegundes – Formada Pela Universidade São Francisco Campus/Itatiba curso – Letras.
Bolsista da Educafro de 2005 a 2008 – Núcleo Perseverança/Afro Perseverantes – Francisco Morato
Antonio Ferreira – Apoio de Cursinho Comunitário.
Arilton Soares – estudante de Ciências Sociais na UNIFESP / Campus Guarulhos, voluntário na EDUCAFRO de 2001 a 2008
Arnaldo Morais de Souza – Coordenador e professor de Historia no Núcleo CIC Francisco Morato
Barbara Katarine Delfeno Sanches – Bolsista Arquitetura – USF
Bárbara Regina – estudante bolsista de Direito/USF, coordenadora de núcleo/ Cidade Tiradentes, integrante do Núcleo Dandara de Formação Política
Camila dos Santos – estudante bolsista, voluntária do Núcleo Jardim Grimaldi / Metodista
Carmen Júlia Guilherme Adão – Professora de História da rede pública de ensino e professora de história e Geo de núcleos de base
Cecília Maria da Silva – coordenadora do Núcleo XI de agosto/Poá
Cintia Santos Cunha – Bolsista de Medicina em Cuba e ex-aluna do cursinho pré-vestibular da Educafro.
Cleber Firmino – médico, formado pela Escola Latino-americana de Medicina / Cuba
Cleiton da Silva Menezes – estudante de Ciências Contábeis, ex-integrante da sede Educafro
Cleyton Elias Belchior – Bolsista Geografia – UNIFAI
Cleyton Wenceslau Borges – advogado, ex-integrante da Coordenação Nacional da Educafro/Sede, fundador do núcleo Dércio Andrade/Passos-MG em 1998, pós-graduado em Gestão do Terceiro Setor (FGV) e Gest. em Políticas Públicas/USF
Creice Caroline da Silva – Estudante de Odontologia, na Unicastelo – ex- voluntaria na Educafro.
Daiane Diniz – Estudante Universidade Federal de Alagoas
Daniel Viana de Melo – Coordenação do Curso Dandara de Formação Política, bolsista, vice-presidente do Centro a Acadêmico no curso de Direito da USF
Daniela Oliveira Ferreira – Coordenadora de Núcleo Aparecida, secretária da Associação Afro e Movimento Negro de Santa Izabel
Daniela Pereira Fabrette – Formada Pela Universidade São Francisco Campus/Itatiba curso – Pedagogia.
Bolsista da Educafro de 2004 à 2007 e Coordenadora Pedagógica da Sede Educafro em 2008
Daniele Feitosa de Lima – Aux.eventos – Núcleo Amélia Lima
Danuza de Oliveira – estudante bolsista / Faculdades Integradas Ribeirão Pires
Dayane da Silva Lima – estudante bolsista de Gestão de Recursos Humanos, na Faculdade Estácio Uniradial
Dayanne Torquato Lourenço – Coord.Alunos – Núcleo Amélia Lima
Debora Adão – formada em Letras na Universidade São Camilo, coordenadora do Núcleo XI de Agosto, professora de Educação Infantil, Cidadania, Literatura
Deise Aline Pires Cunha – estudante bolsista / Faculdades Integradas ribeirão Pires
Deise Pereira – Bolsista Arquitetura – USF
Denise Isidoro da Silva – ex-bolsista da Educafro na Faculdade Sumaré
Domenica Cristina de Paula – ex- voluntária da sede Educafro, estudante de Administração
Douglas Elias Belchior – Professor de História – fundador do Nucleo XI de Agosto – Poá
Edmara Alves de Carvalho – Professora de Educação Física da rede pública do estado e professora voluntária de núcleo de base.
Elaine Aparecida da Silva – MST
Erica de Lima Pedroso – Universidade Guarulhos
Erivelton Amaro – Coordenador e ex- aluno do Núcleo negras Raízes
Fábio David Fonseca – militante e ex-coordenador nos núcleos de cursinhos comunitários de Guarujá, fisioterapeuta residente pós graduando em Saúde da Família.
Fabricia Lorena Bomfim Alves – Aluna de Núcleo, ex-voluntária da Sede Educafro, participante do processo seletivo de Bolsa de Medicina em Cuba
Fernanda de Jesus Caetano – coordenadora geral do Núcleo CIC Francisco Morato, bolsista de tecnologia em redes de computadores, na Faculdade Sumaré
Fernando Alves da Silva – Universidade Unicastelo / Historia
Fernando Vinicius Gonçalves Frias – bolsista de psicologia na Universidade São Francisco, professor de Cidadania em Pré-Vestibular em Pirituba e coordenador do projeto Anjo Negro em Pirituba
Fiorcostante Ferrasi – Professor da rede pública Municipal de São Paulo, graduado pela USP e ex-professor de núcleo da Educafro em Itapetininga.
Flavio Moreira de Paula – estudante bolsista de Direito/USF, ex-coordenador político do Setor de Universitários as sede Educafro
Francisco Carlos da Silva – advogado, militante em núcleos da zona leste, bolsista na USF em Pós-graduação em Gestão de Políticas Públicas, Diversidade e Inclusão Social – primeira turma.
Francisco Charles Oliveira Lima – bolsista Educafro na Faculdade Brasil
Geni Pereira de Macedo – Coordenadora Geral do Núcleo Ecaue
Genilza Pereira dos Santos – Coord.eventos – Núcleo Amélia Lima
Gildete Maria da Silva – Graduanda em Psicologia pela Universidade Metodista com bolsa do PROUNE e ex-aluna da Educafro (extinto Núcleo Cidade Júlia)
Gilmara Pereira – universitária do curso de Ciências Biológicas, professora militante do núcleo República/mulheres negras.
Gisele Aparecida Vieira – formada em Administração pela Universidade São Francisco
Glauber Rocha – estudante bolsista de Direito/USF, coordenador de núcleo, integrante do Núcleo Dandara de Formação Política
Gleison Cavalcanti – Estudante de Engª – USF
Heber Fagundes – formado em Administração, fundador do Núcleo XI de agosto, coordenador da sede Educafro durante10 anos
Henrique França – músico e ex-voluntário da Sede da Educafro, bolsista na USF em Administração.
Idelita Maria de Souza – Formada em Letras pela UNISA como bolsista da Educafro, ex-aluna e excoordenadora
de núcleo da Educafro (extinto Núcleo Cidade Júlia)
Irlete Francisca da Silva Carneiro – advogada, bolsista no curso de Pós-graduação em Gestão de Políticas Públicas, Diversidade e Inclusão Social na USF, militante na zona leste
Isis Simon da Silva – estudante de Letras na USP e professora voluntária em núcleo pré-vestibular em Pirituba
Israel Santano – estudante bolsista / Faculdades Integradas Ribeirão Pires
Jairo Ferreira de Souza – Graduando em Letras pela USP, ex-aluno/coordenador de núcleo da Educafro(extinto Núcleo Cidade Júlia) e integrante do Projeto Negritude da Escola de Aplicação da USP.
Jarlene Ap. L Marçal – estudante de Recursos Humanos, na Estácio UniRadial/SP, ex- estagiaria na Educafro
João Ricardo dos Santos – militante do Núcleo Ecaue
Jonathan Constantino – formado em Biologia, integrante do Núcleo Dandara de Formação Política, colaborador do jornal Brasil de Fato
Jorge Américo – jornalista, pós-graduando em Gestão de Políticas Públicas, blogueiro, professor de Redação e Cidadania dos núcleos Racionais/Itaquaquecetuba e XI de agosto/Poá
José Botelho de Araújo – Bacharel em Direito pela Unisa, ex-bolsista Educafro e filho de pequeno agricultor em Assentamento de Reforma Agrária em Promissão/SP, fundador do núcleo Pari-USFAfromandela;
José Cantidio Souza, professor de cidadania no Núcleo Ecaue
José Carlos Freire – professor universitário, graduado em Filosofia pela USP e Mestrando na Faculdade São Bento, ex-integrante da Coordenação Nacional da Sede da Educafro.
José Fabio do Nascimento, militante de núcleo pré-vestibular, bolsista de Filosofia / Prouni da Unicastelo
José Hélio Gomes da Silva – professor de matemática formado UFPE, Coordenador de núcleo
José Wilson Alves da Silva – MST
Joventine Lucia Decol – Bolsista Estudante em CUBA
Julia Moreira de Paula – militante de movimentos sociais
Juliana Fernandes da Costa – Bolsista Educafro na faculdade Sumaré
Juliana Queiroz dos Santos – estudante de Filosofia PUC-SP, coordenadora e professora de filosofia do núcleo XI de Agosto / Poá
Julielle Silva de Oliveira – Aux.Alunos – Núcleo Amélia Lima
Júlio César Queiroz dos Santos – estudante secundarista e aluno do núcleo XI de Agosto desde 2004
Laércio C. Martins – administrador e educador, fundador no núcleo Iê pré-vestibular comunitário de Campo Belo/MG.
Leandro Gomes – Estudante Jornalismo PUC-SP – Fundador do Cursinho Pré vestibular Francisco de Assis
Lenice Penha Martins – psicóloga voluntária, bolsista na USF em Pós-graduação em Gestão de Políticas
Públicas, Diversidade e Inclusão Social – primeira turma.
Leonel Lobo – estudante bolsista de Serviço Social / USF Pari, coordenador do Núcleo
Racionais/Itaquaquecetuba
Lilian Carolina dos Santos Gouvea – Núcleo Alpha- Guarapiranga
Liliana Queiroz dos Santos – Estudante de Cursinho Comunitário
Loide Candido Oliveira Ferreira – Apoio de Núcleo, presidente de Associação Amigos de Bairro Pq. Santa
Tereza- Santa Izabel
Lucas da Silva – Graduando em Geografia pela UNESP em curso específico em convênio com MST, Ex-aluno do Intensivão das Públicas da Educafro.
Luciana Maria Alves – estudante de Economia, professora de cursinho comunitário
Lucineide Ferreira dos Santos – Ex-Coordenadora e Professora de História do Núcleo Negras Raízes;
Lucy Martins – professora de Português e Literatura na rede pública estadual, educadora de núcleos comunitários no Parque Savoy – zona leste.
Luiz Carlos dos Santos – Estudante de Engª Geológica – Universidade de Pinar del Río – “Hermanos Saiz Montes de Oca” – República de Cuba.
Maciel Pereira dos Santos – auxiliar de Enfermagem, aluno do Núcleo XI de agosto
Magnólia Dias Cardoso – Enfermeira formada pela UniNove com bolsa pelo ProUni e ex-coordenadora de núcleo de pré-vestibular comunitário Águia em Belo Horizonte/MG.
Maira Santos Cunha – Bolsista Formada pela Faculdade Sumaré, ex-voluntária do setor de universitários e da coordenação de bolsistas em Cuba.
Marcelo Pereira dos Santos “Dilá” – Ator / Grupo Coexistir, estudante bolsista de Filosofia na Unifai professor de filosofia no Núcleo XI de agosto
Marcelo Wilson Costa, universitário bolsista do curso de Comunicação Social no Centro Universitário Belas Artes
Marcio José da Silva – ex-bolsista de Psicologia na Universidade São Francisco, professor de Geopolítica no núcleo Heliópolis
Marcos Roberto Alves: Bolsista no curso de Direito, Usf
Maria Angela Souza Silva – militante do Núcleo Ecaue
Maria do Carmo Oliveira Neto – Estudante de Cursinho Comunitário
Maria Dolores dos Santos – Professora de Educação Física da rede pública do estado e professora voluntária de núcleo de base
Maria Justina Morais Silva – Coordenadora de núcleos pré-vestibular Cidade Tiradentes
Maria Luiza Franco – Aux.Geral – Núcleo Amélia Lima
Marilia Thais Rodrigues – Formada em Direito pela Unisa em 2005, membro da Educafro desde 2000
Mario José do Nascimento – auxiliar de coordenação do Núcleo CIC Francisco Morato
Marisa dos Santos – Professora de Educação Infantil da rede municipal de São Paulo, integrante do Grupo de Pais de Cuba
Mary Aparecida – bolsista do curso de direito na USF e coordenadora de Núcleo Pré-Vestibular no bairro da Leopoldina
Mayra Castro Bizentin, voluntária do Núcleo Silvia Maria, bolsista/Mackenzie
Melquisedeque Bispo dos Santos:Presidente da associação do funcionarios publicos de Santo Andre
Michele Lima Passos – estudante bolsista de Gestão de Recursos Humanos, na Faculdade Estácio Uniradial
Milton Bueno e Almeida – Professor de História – Fundador da Educafro Poá
Nadia Edevina Tomé dos Santos – coordenadora do Núcleo Tatuapé, estudante de Pedagogia na Faculdade Sumaré, ex-assessora do setor de Núcleos da sede Educafro
Nara T. dos Santos – estudante de Pedagogia na Faculdade Sumaré
Nelsivaldo Macedo de Souza – coordenador do Núcleo Ecaue, estudante universitário na Fundaçao Santo André
Noemi Martins – ex-integrante do setor de Núcleos da sede Educafro
Norimar Costa da Fonseca – estudante bolsista de Direito/USF
Núcleo de Origem – Perseverança/ Cultura Afro – Francisco Morato e Franco da Rocha
Patricia Aparecida Pio Silva – Pedagoga, pós-graduanda em Gestão de Políticas Públicas, professora voluntária de núcleo pré-vestibular
Patrícia Iria Maximiano – formada em Fisioterapia pela USF/Bragança
Patricia Maria da Silva – Assistente Social, formada na Universidade São Francisco
Patricia Paula Dias – Estudante de Psicologia – Centro Acadêmico de Psicologia – UMC
Patrícia Pereira Ferraz – coordenadora do Núcleo CIC Francisco Morato
Patricia Schons – MST
Paula Amaro – Formada em História pela UNIFAI como bolsista da Educafro e ex-aluna e ex-coordenadora de núcleo da Educafro (extinto Núcleo Cidade Júlia)
Paula Pereira Brito – estudante de psicologia na Universidade resbiteriana Mackenzie, ex-voluntária da sede Educafro
Paula Silva de Farias – Núcleo Consciência Negra
Paulo de França Martins – estudante secundarista da rede pública
Priscila Saga – Aux.Professores – Núcleo Amélia Lima
Rafael Bertramelo – estudante bolsista de Direito/USF, coordenador de núcleo, integrante do Núcleo Dandara de Formação Política
Rafael Santana da Silva – Assistente Social, formado pela PUC – SP, professor de cidadania do núcleo XI de Agosto
Raphael Gomes do Nascimento “Batata”– Aluno de Núcleo – Poá
Regina Fabrício Martins – formada em História, pós-graduanda em Gestão de Políticas Públicas/USF, professora de cidadania no núcleo Guaianazes
Reginaldo Novo – ex-bolsista Educafro, atualmente estudante de Direito da Universidade São Marcos
Renata Aparecida Domingos Cruz – pedagoga formada pela Universidade São Camilo, professora de Educação Infantil, pós-graduada em História Sociedade e Cultura pela PUC-SP
Renata Damasceno – graduada em Biologia; ex-professora do núcleo Clarice Lispector.
René Ribeiro Silva – assistente social, pedagogo e pós-graduado em Políticas
Rosana Maria do Nascimento – estudante bolsista, voluntária do Núcleo Ecaue
Rosângela Cristina Martins – advogada, formada pela USF com bolsa, integrante dos cursinhos comunitários Bakita e Projeto Semente, Promotora Legal Popular e professora de Cidadania em núcleos.
Rui Antonio dos Santos – Assistente de Gestão de Políticas Públicas / SGM, Bolsista da Educafro em Gestão de Políticas Públicas / USF
Sabrina Moreira Amaral – estudante de Serviço Social na USF – educadora popular pelo Fórum nacional de Monitores 13 de Maio
Samanta dos Santos Silva – estudante bolsista / Faculdades Integradas ribeirão Pires
Sandra Maria da Silva – coordenadora do Núcleo XI de agosto/Poá
Sandro Rogério Vieira – Coord.Adm – Núcleo Amélia Lima
Silvana Alves da Silva – Coord.Geral – Núcleo Amélia Lima
Simone Ferreira dos Santos- Coordenadora do Núcleo Negras Raízes
Suellen Aparecida Marques de Oliveira – estudante bolsista de ADM, na USF, e ex-voluntária da sede da Educafro
Telma do Nascimento – assistente social, Pós-graduada pela USP em Direitos Humanos e na USF em Gestão de Políticas Públicas, Diversidade e Inclusão Social.
Thayan W. Kwon – militante de núcleo/Sapopemba, ex-integrante da sede Educafro
Vandir Alves Ferreira – Integrante do Grupo de Pais de Cuba.
Vanessa Cristina do Nascimento – graduada em Letras pela UBC, ex-coordenadora do Setor Administrativo da Sede da Educafro
Vanessa Elias Belchior – estudante bolsista de Psicologia na Universidade São Francisco
Vanessa Ramos -– formada em Turismo, coordenação do Núcleo Dandara de Formação Política
Vanuza Silva Lopes – estudante bolsista / Faculdades Integradas Ribeirão Pires
Vera Lúcia da Silva Fernandes de Oliveira – Coordenadora do Núcleo Guerreiros do Gueto e Bolsista de Economia Metodista.
Vinícius Kimura – técnico em informática/manutenção de rede, ex-integrante da sede Educafro
Vinícius Xavier – Estudante de Filosofia na Mackenzie, professor voluntário na EDUCAFRO desde 2005.
Vivian Marques Massarotto – médica veterinária formada com bolsa pela UNISA, Mestranda pela USP, ex-voluntária na Sede da Educafro e professora de biologia e química no núcleo Educamos Mooca – cursinho comunitário.
Wagner Nascimento – formado em marketing, coordenador do Núcleo Acaue, integrante do Núcleo Dandara de Formação Política
Wellington Cardoso – estudante de Economia pela UNESP, ex-aluno/coordenador de núcleo da Educafro(extinto Núcleo Cidade Júlia)
Willian Rodrigues – estudante de Administração na Faculdade Sumaré, ex-integrante da sede Educafro
Wilson Tapssi – Coordenador de Núcleo
Apóiam este movimento:
Abner Jesse Santos – associação de bairro
Adarli Duarte Pedrosa – formada em antropologia e filosofia, educadora e coordenadora geral CEB – Comunidade Eclesial de Base São Francisco de Assis zona leste.
Adriana Dias – Estudante de Direito na Faculdade de Cidadania Zumbi dos Palmares
Adriana Gomes – Professora de Matemática
Adriana Marteletto Fulco – estudante de Tecnologia em redes de computadores, na Faculdade Sumaré
Adriano Aniceto de Oliveira – estudante de pedagogia, na Faculdade Sumaré
Alcione Gonçalves – Militante de movimentos sociais
Aldemar Lima – Bancário
Aldo Gama – jornalista (Brasil de Fato)
Alex Sandro do Vale – professor de Biologia
Aliado G – presidente da Nação Hip-Hop
Aline Aparecida da Costs – Graduanda em Letras pela USP e professora voluntária de cursinho comunitário em Atibaia.
Aline Ramos Marinho – estudante de pedagogia, na Faculdade Sumaré
Altair Sidnei D’Ávila – Psicólogo formado pela USF/Pari
Alvaro Nogueira de Alburquerque – estudante de Tecnologia em redes de computadores, na Faculdade Sumaré
Amanda Ferreira Lopes da Silva – estudante de pedagogia, na Faculdade Sumaré
Ana Carolina Silva Gomes – formada em Turismo na Estácio de Sá-RJ
Ana Cláudia do Nascimento Silva – estudante de Tecnologia em redes de computadores, na Faculdade Sumaré
Ana Lucia da silva – estudante de pedagogia, na Faculdade Sumaré
Ana Maria de Abreu, diretora do Projeto Papai Noel no Jardim, em Taipas
Anaí Rodrigues – Defensora Pública do Estado de São Paulo
Anderson Rodrigues – Bacharel em Direito pela Universidade UniCastelo /Itaquera e Pós Graduado pela Escola Paulista de Direito/EPD.
André Yoshinori – Bacharel em Direito pela Universidade UniCastelo /Itaquera e Pós Graduado pela Escola Paulista de Direito/EPD.
Andréa Alves Rodrigues – Graduanda em Letras pela USP.
Andrea de Souza dos Santos, diretora do Projeto Papai Noel no Jardim, em Taipas
Andréia Cristina da silva – Núcleo de Estudo de Pesquisa e Intervenção Social
Antônio Leandro da Silva, ofm
Ari Lopes – presidente da Sociedade Amigos de Bairro / Jardim Emília e Pinheiro
Arnaldo Morais de Souza – estudante de pedagogia na Faculdade Sumaré, Coordenador e professor do Núcleo CIC Francisco Morato
Athos Alexandre Ferreira – estudante de pedagogia, na Faculdade Sumaré
Bárbara Vallejos – Diretora do CEUPES – Centro Acadêmico de Ciências Sociais-USP – Coletivo Romper o Dia!
Bruna Santos do Nascimento – estudante de Tecnologia em redes de computadores, na Faculdade Sumaré
Bruno Nogueira Santanna – estudante de pedagogia, na Faculdade Sumaré
Caio Suzukaiama – coordenador de entidade, no Japão, de ajuda a brasileiros sem emprego
Camila Ap. Alexandre Gonçalves – Estudante de Direito na Faculdade de Cidadania Zumbi dos Palmares
Carina da Silva Franco – estudante de Tecnologia em redes de computadores, na Faculdade Sumaré
Carina Guilherme Marques Alberto – Formada em Biologia pela Universidade de Mogi das Cruzes, Professora de Ciências e Biologia da rede pública de ensino, voluntária do Programa institucional de Bolsas de Iniciação Científica do PIBIC/CNPq/UMC
Carla Dione Andrade Santos – estudante de pedagogia, na Faculdade Sumaré
Carla Eunice N Santos – estudante da Universidade Paulista (UNIP)
Carlos Antônio Lopes – Graduando em Letras pela USP.
Carlos de Paiva Santos – estudante de pedagogia, na Faculdade Sumaré
Carlos Edu Ferreira Leite – Estudante de Direito na Faculdade de Cidadania Zumbi dos Palmares
Carlos Fortunato Santorio – Estudante de Direito na Faculdade de Cidadania Zumbi dos Palmares
Carmen Júlia Guilherme Adão – Professora de História da rede pública de ensino e professora de história e Geo de cursinho popular
CEB – Comunidade Eclesial de Base São Francisco de Assis – zona leste
Charles Alves Dias – Músico
Cicero Helio da Silva – estudante de pedagogia, na Faculdade Sumaré
Cídio Lopes de Almeida – professor na rede pública de ensino, formado pela PUC-Minas
Cidnalva Lima Fernandes – estudante de Tecnologia em redes de computadores, na Faculdade Sumaré
Claudinei Luiz de Oliveira – Estudante de Direito na Faculdade de Cidadania Zumbi dos Palmares
Cleudessi de Santana Silva – estudante de pedagogia, na Faculdade Sumaré
Cristiane Aparecida Marcelo -– Aluna de Núcleo
Cristiane de Oliveira Silva – estudante de Tecnologia em redes de computadores, na Faculdade Sumaré
Cristiano Moura – estudante de Tecnologia em redes de computadores, na Faculdade Sumaré
Cristina de Cassia Avella Thenorio – estudante de Tecnologia em redes de computadores, na Faculdade Sumaré
Daniel Bontempo – Professor de matemática
Daniel Sanches Pereira Júnior – Educador e graduando em Letras pela USP.
Danilo Dara – historiador
Danilo Scalandrini – Núcleo de Estudo de Pesquisa e Intervenção Social
Danubia S de Oliveira – estudante da Universidade Paulista (UNIP)
Débora Aline Rei Lisboa – estudante de Tecnologia em redes de computadores, na Faculdade Sumaré
Débora Diniz Pinto – Estudante de Filosofia PUC-SP
Diane Aparecida do Nascimento Pina – estudante de Tecnologia em redes de computadores, na Faculdade Sumaré
Diego Nascimento Batista – estudante de Tecnologia em redes de computadores, na Faculdade Sumaré
Diego Navarro – Graduando em Letras pela USP e ex-Diretor do CAELL (Centro Acadêmico de Letras da USP).
Diego Valter Gaeta – estudante de Filosofia da Puc – SP
Djanira Maria de Lima – estudante de Tecnologia em redes de computadores, na Faculdade Sumaré
Dunga Centro Academico XX de novembro
Edinalva Carmo dos Santos – estudante de Tecnologia em redes de computadores, na Faculdade Sumaré
Edinalva Paulino Andrade – estudante de pedagogia, na Faculdade Sumaré
Edinê Paz de Souza Galindo – associação de bairro
Edivaldo de Melo Silva, Cursinho da Poli
Edmara Alves de Carvalho – Professora de Educação Física da rede pública do estado e professora voluntária de Cursinho Popular
Edmilson Monteiro – estudante de pedagogia, na Faculdade Sumaré
Eduardo Sales de Lima – jornalista (Brasil de Fato)
Eduardo Vinagre – Diretor do CEUPES – Centro Acadêmico de Ciências Sociais-USP – Coletivo Romper o Dia!
Edvaldo André dos Santos, diretor do Projeto Papai Noel no Jardim, em Taipas
Elaine Aparecida da Silva – estudante de Tecnologia em redes de computadores, na Faculdade Sumaré
Elaine Castilho dos Santos – estudante de Tecnologia em redes de computadores, na Faculdade Sumaré
Elaine Cristina Marques de Sousa – estudante de pedagogia, na Faculdade Sumaré
Elaine da Penha Côco – estudante de Tecnologia em redes de computadores, na Faculdade Sumaré
Eliene de Oliveira Aleixo – Parceiros da criança / Heliópolis
Eliene de Oliveira Aleixo Parceira da criança Eliopes
Eliezer Belizário – Professor de Literatura;
Eline de Assis Alves – Graduanda em Letras pela USP.
Elisângela Cardoso Alves – estudante de pedagogia, na Faculdade Sumaré
Elisangela Maria da Silva – estudante de Tecnologia em redes de computadores, na Faculdade Sumaré
Elizete Gomes Varrone – estudante de Tecnologia em redes de computadores, na Faculdade Sumaré
Ellen K Deleotério – estudante da Universidade Paulista (UNIP)
Érico dos Santos – representante da Associação CD 6 Brasil – Comitê Desportivo Brasileiro LGBT
Erik Veríssimo de Farias – Núcleo de Estudo de Pesquisa e Intervenção Social
Fabiana da Silva Moraes – estudante de pedagogia, na Faculdade Sumaré
Fabiana Rodrigues Anslmo Cosmo – Estudante de Direito na Faculdade de Cidadania Zumbi dos Palmares
Fabíola Teixeira de Castro – Assistente Social formada pela USF/Pari
Fátima de Carvalho – presidente da Cooperativa de Moradias de Santo André
Fernanda de Jesus Caetano Núcleo CIC Cood Geral
Fernanda Perez Lindering – estudante da Universidade Paulista (UNIP)
Fernanda Rodrigues de Miranda – Graduanda em Letras pela USP, integrante do Projeto Negritude da Escola de Aplicação da USP e ex-professora de cursinho no Círculo Palmarino.
Fernando Alves da Silva– estudante de história, na Unicastelo
Fernando Penteado Graduando em Letras pela USP e Diretor do CAELL (Centro Acadêmico de Letras da USP).
Flávia Brancalion – Diretora do CEUPES – Centro Acadêmico de Ciências Sociais-USP – Coletivo Romper o Dia!
Flávia Paim da Conceição – Estudante do Curso de Serviço Social – Universidade Santo Amaro.
Flávio Gomes Menezes – aluno especial/USP
Francisca Paes Jesus de Oliveira – associação de bairro
Francisco Botelho de Araújo – Pequeno Agricultor – Assentado no Projeto de Reforma Agrária/ Fazenda Reunidas/ Promissão.
Gabriela Dias de Melo Ribeiro – Graduanda em Letras pela USP e Diretora do CAELL (Centro Acadêmico de Letras da USP).
Gean Carlos Rosa – Estudante de Direito na Faculdade de Cidadania Zumbi dos Palmares
Geraldo Cristino Martins – metalúrgico aposentado, integrante da CEB – Comunidade Eclesial de Base São Francisco de Assis – zona leste
Gilberto Fabiano Cabral – Estudante de Direito na Faculdade de Cidadania Zumbi dos Palmares
Glaucia Ferreira – estudante de pedagogia, na Faculdade Sumaré
Gloria Gean Santos da Silva – psicóloga
Graziela Monique da Silva – estudante de Tecnologia em redes de computadores, na Faculdade Sumaré
Guilherme Batista Oliveira – estudante de pedagogia, na Faculdade Sumaré
Gunther Alexander – coordenação nacional do Movimento Humanista e presidente Instituto da NãoViolência
Gustavo Andrietta Sesto – estudante de Tecnologia em redes de computadores, na Faculdade Sumaré
Heloisa Helena Leite Jundi Gomes – estudante de Tecnologia em redes de computadores, na Faculdade Sumaré
Heloisa Valeria Castro – Estudante de Filosofia da PUC-SP
Hipolita Aparecida de Araújo – estudante de pedagogia, na Faculdade Sumaré
Hosana Machado de Sousa Santos – associação de bairro
Iara Theotonio, Coordenadora do projeto Anjo Negro em Pirituba
Igor Ojeda – jornalista (Brasil de Fato)
Ingrind Suyedo – estudante da Universidade Paulista (UNIP)
Irina Frare Cezar – Diretora do CEUPES – Centro Acadêmico de Ciências Sociais-USP
Izabel Braz Trindade – estudante de pedagogia, na Faculdade Sumaré
Janaina Silva Faustino – estudante de pedagogia, na Faculdade Sumaré
Janes dos Reis de Oliveira – associação de bairro
Jean Gustavo Oliveira de Morais – Diretor do CEUPES – Centro Acadêmico de Ciências Sociais-USP
João Alves da Silva Filho – estudante de pedagogia, na Faculdade Sumaré
João Paulo de Cária – Graduando em Letras pela USP e Diretor do CAELL (Centro Acadêmico de Letras da USP).
João Paulo dos Santos Lemos – Estudante de Direito na Faculdade de Cidadania Zumbi dos Palmares
Jonas Pereira de Souza Junior – estudante de pedagogia, na Faculdade Sumaré
José Botelho de Araújo – Bacharel em Direito pela Universidade Santo Amaro, ex-bolsista Educafro e filho de pequeno agricultor em Assentamento de Reforma Agrária em Promissão/SP, fundador do núcleo PariUSF-Afromandela

José Guilhrme Zago de Souza – Graduando em História pela USP
José Luis Solazzi – Bacharel em Direito / USP, Mestre e Doutor em Ciências Sociais / PUC- SP e Professor
de Filosofia Faculdade da Cidadania Zumbi dos Palmares
José Roberto Marques Alberto – professor de Matemática da rede pública de ensino
José Vandei Silva de Oliveira – Estudante de Filosofia da PUC-SP, Coordenador no GT de Cultura do IPJ
Jossimaria Rosa Santos – estudante de Tecnologia em redes de computadores, na Faculdade Sumaré
Joyce dos Santos – estudante da Universidade Paulista (UNIP)
Joyce T. dos Santos – estudante logística na Faculdade de Cidadania Zumbi dos Palmares
Judite Botelho de Aráujo – Pequena Agricultora – Assentada no Projeto de Reforma Agrária/ Fazenda/ Reunidas/ Promissão.
Judson Silva Santos – monitor do CCJ (Centro Cultural da Juventude)
Julia Moreira de Paula – militante de movimentos sociais
Juliana da Silva Nascimento – Integrante do Grupo de Dança de rua Xaranga’s
Juliana da Silva Santos – estudante de pedagogia, na Faculdade Sumaré
Julio Duarte – Estudante de Direito na Faculdade de Cidadania Zumbi dos Palmares
Juraci Sampaio – presidente do SINTEIN (Sindicato dos Trabalhadores na Economia Informal de São Paulo)
Juscelino Silveira Santos – estudante de Tecnologia em redes de computadores, na Faculdade Sumaré
Keila martins – Professora de Filosofia, formada pela Mackenzie
Lahirie Larissa Tavares Lima – estudante de pedagogia, na Faculdade Sumaré
Leandro Pereira Rodrigues da Silva – associação de bairro
Leyne Bruna Bomfim de Souza – Estudante de Publicidade e Marketing na Universidade Presbiteriana Mackenzie
Liliane Vilegas Godoi – estudante de pedagogia, na Faculdade Sumaré
Lira Alli – estudante/USP
Lucia Maria Botelho Cabral – estudante de Tecnologia em redes de computadores, na Faculdade Sumaré
Luciana Paiva – Psicóloga voluntária do núcleo Negras Raizes
Luciane Maria Silva – presidente do COMEC/Poá, membro da UBM – União Brasileira de Mulheres
Luciano Ap Alvez – estudante da Universidade Paulista (UNIP)
Luciene Maria dos Santos – mãe de alunos de núcleo de base, representante da Sociedade Amigos de Bairros do jardim São José.
Lucilene Silva Santos – estudante de pedagogia, na Faculdade Sumaré
Luís Brasilino – jornalista (Brasil de Fato)
Luiz Algorás S. Marques – Estudante de Direito na Faculdade de Cidadania Zumbi dos Palmares
Luiza Ferreira de Lima – estudante de Tecnologia em redes de computadores, na Faculdade Sumaré
Manuela de Almeida Spamer – estudante de Tecnologia em redes de computadores, na Faculdade Sumaré
Marcel Couto Cabral – Estudante de Filosofia da PUC- SP
Marcelo Brito Maciel, Coordenador do projeto Anjo Negro em Pirituba
Marcelo dos Santos Nogueira – estudante de Tecnologia em redes de computadores, na Faculdade Sumaré
Marcelo Tadeu Santos – Estudante de Direito na Faculdade de Cidadania Zumbi dos Palmares
Marcelo Wilson Costa – universitário bolsista do curso de Comunicação Social no Centro Universitário Belas Artes
Márcia Alvite – Diretora do Sindicato dos Servidores de Santo André
Marcos Antonio Pereira Parceiros da criança / Heliópolis
Marcos Ferreira – Bacharel em Direito pela Universidade Santo Amaro
Marcos Vinícios Santos – estudante de pedagogia, na Faculdade Sumaré
Maria Amélia de Almeida Teles (Amelinha Teles)
Maria de Lourdes Pereira – Comissão Pastoral da Terra (CPT) e Comunidades Eclesiais de Base (Cebs) do Estado de São Paulo e Pequena Agricultora – Assentada no Projeto de Reforma Agrária/ Fazenda Reunidas/ Promissão.
Maria do Socorro – Associação de Moradores Jd. Riosse, Julieta, Dulce e Ivonete
Maria Dolores dos Santos – Professora de Educação Física da rede pública do estado e professora voluntária de Cursinho Popular
Maria Evaneide de Melo Gurgel – estudante de pedagogia, na Faculdade Sumaré
Maria Justina Morais Silva COOD CIdade Tiradentes
Maria Luiza Romão Amaral – estudante de Tecnologia em redes de computadores, na Faculdade Sumaré
Maria Terezinha – enfermeira aposentada, vicentina e participante de pastorais
Mariana de Lima Silva Santos – estudante bolsista / FAENAC
Marileusa Pereira Ribeiro – estudante de Tecnologia em redes de computadores, na Faculdade Sumaré
Marionilda Pereira Chagas – estudante de Tecnologia em redes de computadores, na Faculdade Sumaré
Marisanta Jesus Paes – associação de bairro
Marli Aparecida Lopes – estudante de pedagogia, na Faculdade Sumaré
Matias Vieira – professor de educação física da rede pública na zona leste e educador popular
Maurício Costa – Coordenador da Rede Emancipa
Mayra castro Bizentin Núcleo Sivia Maria Bolsista mackenzie
Melquisedeque Bispo dos Santos – Presidente da Associação do Funcionários Públicos de Santo André
Michel Nasser Mustafa – Diretor do CEUPES – Centro Acadêmico de Ciências Sociais-USP – Coletivo Romper o Dia!
Michela Gonçalves – Estudante de Direito na Faculdade de Cidadania Zumbi dos Palmares
Michelle Gomes Lima – estudante de Tecnologia em redes de computadores, na Faculdade Sumaré
Milena Rodrigues de Souza – estudante de Tecnologia em redes de computadores, na Faculdade Sumaré
Mônica Oshyro Rozendo – estudante de Tecnologia em redes de computadores, na Faculdade Sumaré
Mônica Salvador – Estudante de Direito na Faculdade de Cidadania Zumbi dos Palmares
Monise Martinez – Graduanda em Letras pela USP e Diretora do CAELL (Centro Acadêmico de Letras da
USP).
Nancy Aparecida Arakaki – estudante de pedagogia, na Faculdade Sumaré
Natalia T. Santos – formada em Gestão Bancaria pela Universidade Bandeirante e estudante Direto na Faculdade de Cidadania Zumbi dos Palmares
Nathalie Drummond – Estudante de Geografia/ USP – Coletivo Romper o Dia!
Neverton Pereira Gonçalves – estudante de pedagogia, na Faculdade Sumaré
Nilton Bispo Amado – Doutorando USP
Norisvaldo Ferraz Júnior – estudante de Tecnologia em redes de computadores, na Faculdade Sumaré
Oswaldo Grimaldi Coutinho – estudante de pedagogia, na Faculdade Sumaré
Padre Severino Leite Diniz – Professor de Filosofia e Assessor da Comissão Pastoral da Terra (CPT) do Estado de São Paulo.
Patrícia Benvenuti – jornalista (Brasil de Fato)
Patrícia Manoel da Silva –militante de movimentos sociais
Patricia Messias Rocha – estudante de Tecnologia em redes de computadores, na Faculdade Sumaré
Patricia Milan de Farias – estudante de pedagogia, na Faculdade Sumaré
Patricia Paula Nascimento – associação de bairro
Patricia Pereira Ferraz – Coordenadora do Núcleo Cic
Patricia Pereira Rodrigues da Silva – associação de bairro
Patricia Schons, militante do Movimento dos Trabalhadores Sem Terra
Paulo Roberto S. Marias – Estudante de Direito na Faculdade de Cidadania Zumbi dos Palmares
Paulo Roberto – Mestre Matematico
Porfírio Bezerra de Araújo – Pequeno Agricultor – Assentado no Projeto de Reforma Agrária/ Fazenda /Reunidas/ Promissão
Priscila Coura Leme – aluna de Núcleo
Priscila Ventura da Silva Losovoi – estudante de Tecnologia em redes de computadores, na Faculdade Sumaré
Rafaela Claudele Santos da Silva – estudante de pedagogia, na Faculdade Sumaré
Raquel Nascimento Melo – Professora de Cidadania
Raquel Nazareth Terribele – bacharel em direito pela Unicid, integrante da
Raquel Toledo – Graduanda em Letras pela USP e Diretora do CAELL (Centro Acadêmico de Letras da USP).
Reila Márcia Miranda da Silva – militante da Consulta Popular
Renata Albuquerque – Diretora do CEUPES – Centro Acadêmico de Ciências Sociais-USP – Coletivo Romper o Dia!
Renata do Carmo – estudante de Tecnologia em redes de computadores, na Faculdade Sumaré
Renata Pereira de Almeida Ávila – estudante de Tecnologia em redes de computadores, na Faculdade Sumaré
Rita de Cassia Santana – estudante de Tecnologia em redes de computadores, na Faculdade Sumaré
Roberta de Souza Miranda – bolsista na Unicastelo
Roberta dos santos – estudante da Universidade Paulista (UNIP)
Rodrigo Alves da Silva – estudante de Tecnologia em redes de computadores, na Faculdade Sumaré
Rodrigo Souza e Silva – Estudante de Geografia/ USP – Coletivo Romper o Dia!
Rogerio Machado de Sousa Santos – associação de bairro
Ronaldo Lopes – estudante / USP
Rosângela Ribeiro dos Santos, professora na rede pública de ensino, formada pela PUC-Minas
Rosany C Guedes – estudante da Universidade Paulista (UNIP)
Salete Leme Siqueira – estudante de pedagogia, na Faculdade Sumaré
Samia de Souza Dias – Graduanda em Letras pela USP e Diretora do CAELL (Centro Acadêmico de Letras da USP).
Sergio Fagundes – estudante de Tecnologia em redes de computadores, na Faculdade Sumaré
Silvana Vieira Batalha – estudante de pedagogia, na Faculdade Sumaré
Silvia França – estudante de Tecnologia em redes de computadores, na Faculdade Sumaré
Suelen Pinheiro Oliveira – estudante de pedagogia, na Faculdade Sumaré
Suili O Maciel – estudante da Universidade Paulista (UNIP)
Suzana Nascimento Melo – Professora de Química
Tatiana Merlino – jornalista (Brasil de Fato)
Teluyra Rodrigues Barbosa – universitária do curso de Pedagogia da Pontifícia Universidade Católica / SP
Teresinha Aparecida Rodrigues de Amorim – estudante de Tecnologia em redes de computadores, na Faculdade Sumaré
Terezinha Ferreira do Nascimento – diretora da FACESP – Federação de Associação de Moradores do Estado de São Paulo
Thais da Matta Caixeta – Estudante de História PUC-SP
Thais Macedo da Silva – estudante de pedagogia, na Faculdade Sumaré
Thiago Bezerra de Carvalho – estudante de pedagogia, na Faculdade Sumaré
Thiago Ferreira Dias – Estudante da Fundação Santo André Ciências Sociais – militante da juventude do PT
Thiago Trindade de Aguiar – Diretor do CEUPES – Centro Acadêmico de Ciências Sociais-USP – Coletivo Romper o Dia!
Tuany Omoto Sendaz – estudante da Universidade Paulista (UNIP)
Valdinei Arthur Siqueira – auxiliar administrativo
Vanessa do Nascimento Leal – psicóloga
Vangela Carla Neves do Carmo, diretor do Projeto Papai Noel no Jardim, em Taipas
Vania Tomaz – estudante da Universidade Paulista (UNIP)
Verbo Ribeiro de Abreu – estudante de Tecnologia em redes de computadores, na Faculdade Sumaré
Veronica Thalita Cagno Dias – estudante de pedagogia, na Faculdade Sumaré
Vinícius Mansur – jornalista (Rádio Agência NP)
Vivian Gomes dos Santos – estudante de pedagogia, na Faculdade Sumaré
Viviane Fatima de Oliveira Ferreira – estudante de Tecnologia em redes de computadores, na Faculdade Sumaré
Wagner Gil – Estudante de Direito na Faculdade de Cidadania Zumbi dos Palmares
Wagner Souza Pereira – estudante de Tecnologia em redes de computadores, na Faculdade Sumaré
Zilene Gonçalves da Silva – estudante de pedagogia, na Faculdade Sumaré